Tamanho do Texto:
A+
A-

O milagre

Publicado por Frei Venildo Trevizan | 28/07/2018 - 00:01

Uma sociedade que não aceita repartir seus bens estará criando enormes abismos. Os recursos que a natureza oferece, ou que a própria sociedade adquire mediante seus trabalhos, suas pesquisas e suas descobertas, deverão estar à disposição de todos. Não poderão ser monopólio de apenas alguns.

Olhando a realidade com o olhar de fé, nos daremos conta de que a situação da convivência está se tornando gradativamente violenta e excludente. Está sendo causadora da miséria que assola grandes comunidades prisioneiras da fome e da violência.

Esse é um mundo imundo. Essa é uma realidade clamando por justiça e honestidade. Essa é uma comunidade condenada a desaparecer, pois não lhe está sendo permitido o acesso aos bens vitais. Só mesmo um milagre poderá mudar essa situação desesperadora.

Recursos e alimentos existem para todos e em abundancia. No entanto, a ganância e o armazenamento roubam o mínimo necessário para sua sobrevivência. E essa realidade não é aceita pelos poderosos. Somente os pobres sofrem. Somente esses são sacrificados e crucificados ma cruel cruz da fome e da miséria.

O Mestre e Senhor Jesus Cristo, andando pelos caminhos da Galiléia, viu uma multidão seguindo seus passos para escutar sua palavra e conseguir algo novo e diferente. Aquele povo faminto de Deus e de pão certamente não se dera conta da falta de alimentação. Mas o Mestre percebera. Viu que aquele povo não poderia continuar naquelas condições.

Foi então que chamou um dos seus discípulos, Felipe, e perguntou: “Onde vamos comprar pão para que possam comer?” E Felipe teria respondido: “Nem duzentos denários bastariam para dar um pouquinho a cada um” (Jo.6,1-12)

O relato bíblico coloca o Mestre solicitando que a multidão se acomode como puder. E, eis que do meio dessa multidão surge um menino oferecendo cinco pães e dois peixes. Foi o suficiente. Diante do gesto do menino, os demais tambem se animaram colocando em comum o pouco que guardavam para si. Então aconteceu o milagre.

Enquanto pensavam apenas em si, a multidão passava necessidade. No momento em que repartiram, todos ficaram saciados e ainda sobraram doze cestos. Onde houver partilha haverá abundancia. Onde houver ganância surgirão enormes abismos provocando divisões e mortes.

O milagre é possível. O milagre é um acontecimento feliz abrindo caminhos de luz e de alegrias, de partilha e de comunhão.  Esses milagres estão em toda parte. Acontecem nas famílias a partir de um gesto de carinho que renova o amor e promove o perdão. Acontecem no coração de quem reconhece ter errado e busca a reconciliação. E, ao sentir-se perdoado, faz renascer a alegria e a paz, faz olhar a vida com o olhar de Deus.

O milagre acontecerá onde houver sensibilidade diante do sofrimento alheio e houver dedicação, empenho e carinho para amenizar a dor e fazer renascer a esperança. O milagre acontecerá onde houver corações misericordiosos e generosos no amor e no encorajamento dos mais fragilizados, levando-os a crer e assumir uma vida mais saudável e mais feliz.

Sobre o autor
Frei Venildo Trevizan
Sacerdote. Nasceu no ano de 1939 em Paraí-RS. Filho de Ângelo Trevizan e Carmela Richetti.