Tamanho do Texto:
A+
A-

Paternidade

Publicado por Frei Venildo Trevizan | 11/08/2018 - 00:01

A homenagem iluminada pela gratidão será sempre expressão do carinho e do amor de um bom filho para com seu pai. Será tambem expressão do compromisso desse pai em aprimorar sua paternidade e seu modo de conviver, de orientar e de educar.

Será ainda oportunidade preciosa de partilhar experiências que auxiliem essa convivência para que se torne incentivo a cultivar o amor e a sabedoria. Amor como reconhecimento de tanta aprendizagem. E sabedoria como maneira nobre de incentivar a criatividade e a progressiva independência em suas decisões e em suas escolhas.

Uma das dificuldades nos dias atuais será, creio eu, os pais conseguirem levar seus filhos à independência. As circunstancias de falta de emprego talvez sejam as que mais contribuam para essa insegurança em suas decisões. As opções de emprego não são as mais garantidas e os pais se vêem forçados a dar proteção afetiva e mesmo suporte financeiro aguardando alguma solução plausível.

Em face disso os filhos ficam sem saber qual caminho escolher, que decisão tomar e que atitude assumir. E sabemos que pais inseguros geram filhos imaturos. Sabemos tambem que pais indecisos geram filhos intranqüilos, presas fáceis do desânimo e da depressão.

Não resta a menor dúvida hoje que para os pais não está sendo fácil transmitir aos filhos uma educação saudável e uma personalidade segura. E se faltar religião na família, a situação se tornará ainda mais preocupante. Para ser bom pai são necessários bons princípios, pois o pai não existe apenas para colaborar na geração dos filhos. Sua missão vai muito alem.

Essa missão precisa ser iluminada pela fé, alimentada pelo amor e construída na esperança de ver nos filhos o prolongamento da sua honra e da sua dignidade. Essa é tambem missão de cada cidadão que queira se orgulhar de ser pai. E é a esse cidadão que queremos alertar para que não se deixe seduzir pelas vaidades do mundo, mas se faça revestir dos valores cristãos e testemunhe com seus gestos a riqueza e a grandeza da sua paternidade.

Esses valores são fundamentais para conseguir fazer-se luzeiro iluminando as mentes e os corações de seus filhos, transmitindo segurança, alegria, fé e otimismo. Esses valores são insubstituíveis e necessitam de um cultivo permanente. Esses valores perpetuam o nome e a honra de quem aceita buscar em Deus a força e a sabedoria de bem conduzir uma família.

Essa homenagem vai para aquele homem que humildemente se põe de joelhos diante do Senhor pedindo bênçãos e luzes. Essa homenagem vai para aquele homem que confiantemente reserva tempo para sentar aos pés do Senhor para escutar sua palavra, ouvir seus ensinamentos e partilhar suas emoções.

Essa homenagem é dirigida aos pais que cultivam a alegria de sua paternidade distribuindo amor, lealdade, serenidade e segurança. Esses são homens humildes e sábios. Não se apóiam em diplomas, ou títulos. não se aproveitam de sua posição política ou social.

Esses são homens que sabem vivenciar sua fé e sua espiritualidade e tem a alegria de revelar ao mundo um Deus verdadeiramente pai.

Sobre o autor
Frei Venildo Trevizan
Sacerdote. Nasceu no ano de 1939 em Paraí-RS. Filho de Ângelo Trevizan e Carmela Richetti.