Tamanho do Texto:
A+
A-

Renovação

Publicado por Frei Venildo Trevizan | 17/02/2018 - 00:01

O carnaval passou. Sobraram alegrias para quem venceu e tristezas para quem perdeu. Sobraram boas e gordas rendas para alguns e prejuízos para outros. Sobraram aprendizados para quem participou ativamente e indiferença para quem apenas assistiu os desfiles.

Sempre haverá algo a corrigir, algo a redimensionar e algo a renovar. Triste será a vida de quem não percebe os acontecimentos e os eventos que envolvem arte, técnica e criatividade. Triste será também o viver de quem não se dá conta de que diariamente precisa atualizar seus sentimentos, suas emoções e sua fé.

Os sentimentos e as emoções poderão continuar sendo os de sempre. Mas necessitam de atenção e cultivo delicado e permanente. Não podem cair na monotonia. Não podem parar no tempo e no espaço. Necessitam constantemente renovar suas atitudes. Necessitam atualizar o palavreado para não se perderem no túnel da vulgaridade.

Em tudo será preciso inovar. Inovar o modo e o tempo de olhar. Inovar o jeito de falar. Inovar o relacionamento tanto com as pessoas, quanto com Deus. Inovar o modo de tratar e cultivar os dons pessoais. Inovar a maneira de conviver com a natureza que nos cerca, pois é ela que contribui generosamente para um viver saudável.

Sabemos que o viver de cada um está intimamente relacionado com o grau de fé cultivado enquanto se sentir autor da própria historia. E esse tempo em que estamos, denominado tempo da quaresma, é um tempo propicio para uma reflexão mais profunda. É oportunidade para o ser humano se posicionar com a consciência de que carrega em seus ombros a cruz de suas responsabilidades com a comunidade e com Deus.

Essa cruz poderá parecer em certas oportunidades e em certos momentos um tanto pesada e dolorida demais. Mas não há como desfazer-se e nem diminuir seu peso, pois o seu peso é proporcional às forças que cada qual dispõe para carregá-la. Não haverá como reclamar. Será preciso olhar ao redor e convencer-se que cada qual tem a sua para carregar.

O modo e a disposição em carregá-la demonstrará o quanto cada qual ama e concretiza a missão que lhe é confiada. Verá o quanto é precioso aceitar e continuar sua caminhada rumo à plenitude de sua fé e da fé partilhada em sua comunidade. Pois ninguém vive só. Ninguém luta sozinho. Tudo é realizado e celebrado em comunidade.

Sendo assim não será custoso entender que será necessário diariamente renovar as disposições e os esforços de viver gratuita e generosamente inseridos numa comunidade de irmãos e irmãs iluminados pela fé, orientados pela palavra e alimentados pelo amor.

Assim serão felizes. Assim terão mais motivos para celebrar e partilhar sonhos e esperanças. Assim viverão em profundidade o quanto é gratificante trabalhar para difundir o bem e a justiça, frutos de uma fé esclarecida e de um amor comprometido com a solidariedade.

É hora de renovar: renovar o entusiasmo, renovar o amor, renovar a fé, renovar e aprofundar a intimidade consigo, com os demais e com Deus. É hora de renovar o jeito de encarar a vida com suas grandezas e suas limitações.

Sobre o autor
Frei Venildo Trevizan
Sacerdote. Nasceu no ano de 1939 em Paraí-RS. Filho de Ângelo Trevizan e Carmela Richetti.