Tamanho do Texto:
A+
A-

Mês Vocacional

Publicado por Frei Reymond Xavier | 01/08/2018 - 00:01

A ideia de um “mês vocacional” surgiu da Assembleia Geral dos Bispos do Brasil no ano de 1981 cuja pretensão era a de fomentar a reflexão sobre os estados vocacionais própria de cada cristão batizado. Essa criação é consoante às orientações dadas pelo Concílio Vaticano II, as quais, entre outras coisas, preconizavam uma maior participação do leigo na Igreja e na sociedade segundo as convicções de caráter eminentemente cristão. Deste modo, o mês de agosto tornou-se um mês temático como o é o mês de maio (Maria), o mês de setembro (Bíblia), e outubro (missão).

A ideia sobre a qual repousa e, por conseguinte, sustenta a escolha dos domingos segundo as várias vocações existentes na Igreja, é sequência das comemorações que acontecem no decorrer desse mês. Assim temos:

  1. Motivados pela festa de São João Maria Vianney, o patrono dos sacerdotes, celebramos a vocação ao ministério ordenado;
  2. Motivados pelos dias dos pais celebramos a vocação à família onde os casais são chamados a serem pais e mães, gerar vida;
  3. Motivados pela festa da Assunção de Nossa Senhora, celebramos a vocação à vida consagrada;
  4. No quarto domingo, como desfecho das vocações, ou seja, como base fontal de onde brotam todas as vocações, celebramos o dia do catequista.
  5. Se houver o quinto domingo esse é dedicado a todos os ministérios leigos.

Se formos cônscios da tarefa de cultivar a vocação a que Deus confia, então, se é possível criar uma Igreja voltada para a sua origem, isto é, a vocação. Ora, o chamado que Deus faz está pautada nas propensões individuais, as quais, segundo nos ensina a Igreja, são fruto da bondade do próprio Deus. Com efeito, se todos estão irmanados e, portanto, unidos sob um mesmo ponto torna-se mais simples dar cabo de uma realização que compete a todos.

Sobre o autor
Frei Reymond Xavier
Reymond Xavier de Lima, Professo Perpétuo. Nasceu no ano de 1983 em Ceres-GO. Filho de Edson Vieira de Lima e Maria da Conceição Xavier de Lima.