Necrologia

Selecione o Mês:

Frei Tomás Grison (Caetano Augusto)

07/08/1915
22/07/2000

Nasceu no dia 07 dias de Agosto de 1915 em Machadinho-RS. Filho de José Grison e Luiza Zenato.  Professou no dia 04 de Agosto de 1936 em Flores da Cunha-RS e ordenado sacerdote em 26 de dezembro de 1943 em Garibaldi-RS. No Rio Grande do Sul trabalhou em Marau, Itapuca, Lagoa Vermelha, Maximiliano de Almeida, Pelotas , Flores da Cunha e Rio Grande. Integrou também a equipe missionária. No Brasil Central atuou em Coxim, Pedro Gomes, Camapuã e Rio Verde, sempre no Mato Grosso do Sul. Faleceu no ano de 2000, de enfarte agudo de miocárdio, em Rio Verde-MS, onde está sepultado, com 85 anos, 64 de vida religiosa e 56 de Presbítero. Capuchinho simples, bondoso, acolhedor e fraterno.

Frei Ismael Alcides Reginato

26/06/1921
26/07/2000

Nasceu no dia 26 de Junho de 1921 em Flores da Cunha-RS. Filho de Vitor Reginato e Elvira Piazza. Professou no dia 07 de Março de 1941 em Flores da Cunha-RS e ordenado sacerdote no dia 26 de Janeiro de 1947 em Garibaldi-RS. Foi professor e formador em Veranópolis e Ipê-RS e Pároco em Veranópolis e Ijui-RS e nas missões populares. Em 1965 foi nomeado Custódio Provincial da então Custódia de Goiás-Mato Grosso. Depois atuou nas missões e na Pastoral em Jaraguá-GO e Rio Verde e Camapuã-MS. Por último transferido para Goiânia com mal de alzaimer para tratamento.  Faleceu na casa paroquial em Goiânia, de infarto de miocárdio, no ano de 2000. Foi sepultado em Hidrolândia-GO. Contava 79 anos, 59 de vida religiosa e 53 de presbítero. Tinha dois irmãos Sacerdotes e duas irmãs religiosas. Possuía o dom da eloquência, com grande facilidade de expressão e comunicação. Consagrado orador sacro. Nas missões, empolgava com suas pregações.

Frei Cirino Primon (João)

20/08/1920
01/07/1996

Nasceu no dia 20 de agosto de 1920, em Getúlio Vargas-RS. Filho de José Primon e Virginia Bosa. Professou no dia 06 de Janeiro de 1938 em Flores da Cunha-RS e ordenado sacerdote em 13 de Agosto de 1944, em Garibaldi-RS. Trabalhou em Ipê-RS por um ano, seguindo, após para as missões, juntamente com frei Amadeu Semin, em Portugal e Angola (por 23 anos). Em 1970 veio ao Brasil Central, trabalhando em Campo Grande, Brasília, Ceilândia e Coxim.  Faleceu no ano de 1996 de acidente automobilístico em Bandeirantes-MS, quando se dirigia para o retiro anual, juntamente com Frei Dionisio Zandoná e Domingos Ferreto (estes com ferimentos leves). Contava 76 anos, 58 de vida religiosa e 52 de Presbítero. Foi sepultado em Coxim-MS. Seu caixão foi carregado pelo povo por mais de 2 km. Posteriormente seus restos mortais foram transferidos para Rio Verde-MS. Destacou-se pelo espírito missionário e pelo amor aos pobres, especialmente crianças, tendo fundado e mantido diversas creches, especialmente em Ceilândia e Coxim.

Frei Adriano Piccoli (Luiz)

06/01/1929
15/07/2013

Nasceu aos 06 de janeiro de 1929 em Marau-RS. Filho de Antônio Piccoli e Rosa Biasus.

Professou em 19 de janeiro de 1948 em Flores da Cunha-RS e ordenado sacerdote aos 06 de janeiro de 1956 em Marau-RS.

Trabalhou alguns meses em São José do Ouro-RS e no ano de 1957 veio para o Brasil Central.

No Mato Grosso do Sul atuou em Três Lagoas, Camapuã e Sidrolândia.
Em Goiás marcou presença pastoral como pároco ou vigário paroquial em Goiânia, Jaraguá, Rio Verde, Piracanjuba, Cromínia, Professor Jamil, Montevidíu e Hidrolândia, tendo passado também por Brasília.

Destacou-se nas Missões Populares (9 anos), na Pastoral Paroquial e nos trabalhos braçais. Era dotado de uma memória invejável (fatos, datas, nomes de pessoas e lugares).

Faleceu em Hidrolândia-GO em 2013, de enfarte, enquanto trabalhava na chácara. Foi velado em Hidrolândia onde, no dia 16, foi rezada a Missa de corpo presente presidida pelo Ministro Provincial, Frei Cláudio Fumegalli, com a presença de um número significativo de outros Sacerdotes, bem como de religiosos(as), e fiéis, sendo sepultado em Anápolis-GO.

Frade austero, determinado, destemido, desbravador, muito corajoso, simples e dedicado aos pobres. Estava com 84 anos de idade, 65 de Consagração religiosa e 57 de Sacerdócio.

Veja Mais