Tamanho do Texto:
A+
A-

Comissão de Comunicação dos Capuchinhos do Brasil esteve reunida em Porto Alegre/RS

01/07/2018 - 11h34
A equipe de comunicação é responsável pela difusão do nosso carisma e divulgação das diversas atividades dos frades em nosso país.

A Província dos Capuchinhos do Rio Grande do Sul recebeu a comissão de Comunicação dos Franciscanos Capuchinhos do Brasil para um encontro, entre os dias 25 e 29 de junho. O encontro aconteceu na Pousada São Lourenço de Brindisi, na cidade de Porto Alegre/RS.

Com o objetivo de promover uma cultura de comunicação e se atualizarem nas demandas e realidades dos Capuchinhos de todo Brasil, os seus respectivos representantes se reúnem semestralmente.

A Comissão, entre outras coisas, é responsável pelo desenvolvimento deste portal, além da plataforma de dados que serve a todos os frades do país. Nas páginas do portal, é possível acessar informações dos Capuchinhos do Brasil inteiro, além de um pouco das atividades dos Freis na missão e na pastoral desenvolvidas em cada estado.

O Provincial local, Frei Nilmar Gatto, que é o responsável pela comunicação na Conferência dos Capuchinhos do Brasil (CCB), recebeu a equipe com muito carinho e estima. Frei Nilmar esteve presente durante os primeiros dias do encontro e ressaltou a importância de continuar a desenvolver um projeto de comunicação que dê conta de abraçar as diferentes faces do Ser Capuchinho em nosso país.

Dentre os diversos assuntos tratados, a equipe de comunicação se prepara para lançar um projeto nacional para difusão do nosso carisma Franciscano-Capuchinho, a partir da Animação Vocacional, em parceria com a agência EZOOM, que também participou do encontro. Chamamos de animação vocacional o processo dos jovens que se interessam em conhecer mais de perto a nossa vida de frades menores.

O projeto vocacional, a ser desenvolvido pela equipe, parte da divulgação das diversas atividades desenvolvidas pelos Freis em nosso país. Há muitos que não sabem da diversidade de dons existente em nossa Ordem Franciscana, como por exemplo no campo das artes, da saúde, dos trabalhos pastorais e sociais. O projeto visa mostrar que o ser Frade parte de um jeito de ser e viver que não exclui sua singularidade, mas busca potencializá-la para o serviço do reino e da fraternidade.

Fonte: Capuchinhos do Brasil /CCB

Por Frei Douglas Leandro de Oliveira (Cúria MG)

Deixar um comentário