Tamanho do Texto:
A+
A-

O necessário aprendizado

Publicado por Frei João Carlos Romanini | 03/01/2017 - 11:31

 

 

“É maravilhoso acreditar em Alguém maior, capaz de serenar as inquietações, permitindo o encontro diário com a transcendência”

 

As ideias podem mover o mundo. Há uma urgência e, ao mesmo tempo, uma carência de ideias criativas. Copiar ou imitar é mais cômodo. O novo não surge do nada, mas de acréscimos e aperfeiçoamentos. A inspiração é fantástica: de algo muito simples, verdadeiros luminares desencadeiam processos transformadores. Porém, somente o sentimento é capaz de reunir verdadeiras multidões, entrelaçando amor e comoção. As alegrias causam êxtase, empolgam, provocam vibração. Porém, a dor é capaz de invadir o mais profundo do ser e unir um número sem fim, eliminando, por uns instantes, distâncias, diferenças culturais, religiosas e étnicas. O sofrimento está envolto de uma magia que contagia e cria comunhão.

Há um mistério por detrás da dor: ela é capaz de fazer com que o mundo inteiro fale o mesmo assunto, pense nos mesmos detalhes, derrame as mesmas lágrimas. Talvez seja pelo fato de ser impossível explicar alguns acontecimentos, que existe tanta coesão ao redor do sofrimento. Há momentos onde todos têm perguntas e ninguém é capaz de respostas. O intelecto ensaia continuamente explicações, mas o silêncio, por vezes, se impõe e obriga ao recolhimento. Sentir profundamente é uma forma de reunir dentro de si os suficientes motivos para continuar acreditando na excepcionalidade da vida.

As lágrimas expressam o incomunicável. As palavras são insuficientes, quando a questão demanda uma explicação. Querer entender alguns mistérios é abrir espaço ao dinamismo, provocando buscas, ensaiando superação. Nenhuma dor deveria levar ao conformismo. Afinal, se há vida o destino é evidente: ser feliz. Mas viver não é apenas reunir e colecionar acertos e vitórias. Muitas vezes do pior nasce o melhor. O segredo é descobrir o que fazer com a decepção, como lidar com a frustação, como preencher o vazio de uma perda. Como tudo seria diferente se houvesse uma maior preparação para lidar com a vida e com alguns acontecimentos que desencadeiam desestruturação.

Guardo comigo uma frase que acaba acalmando o coração, em determinadas tribulações: “Para quem não tem fé, nenhuma explicação é suficiente. Mas para quem tem fé, não há a necessidade de explicações”. É maravilhoso acreditar em Alguém maior, capaz de serenar as inquietações, permitindo o encontro diário com a transcendência. Um dia, na eternidade, o mistério será desvendado.

          

 

Sobre o autor
Frei Jaime Bettega

 Frei Jaime tem formação em Filosofia, Teologia, Administração de Empresas, Pós Graduação em Gestão de Pessoas e Mestrado em Administração, com enfoque na Espiritualidade nas Organizações. Professor de Ética Organizacional do curso de Administração de Empresas da UCS.,  Coordenador da Legião Franciscana de Assistência aos Necessitados (Lefan) e é o fundador do Projeto Mão Amiga, que auxilia crianças carentes.
Apresentação do programa, na rádio São Francisco SAT (560 AM)e Articuladro do Jornal Correio Riograndense e colunista no Pioneiro.