Delegação Provincial do Haiti

DELEGAÇÃO PROVINCIAL SÃO FREI PIO DE PIETRELCINA – HAITI

      Há mais de uma década em missão no Sul do Haiti, nas cidades de Abacou, Beraud e Porto Príncipe, a Província dos Freis Menores Capuchinhos do Rio Grande do Sul leva o rosto franciscano às comunidades daquele país, onde as necessidades vão dos itens básicos de higiene à saúde, educação, moradia, transportes e trabalho.

      A sede da missão haitiana fica na capital Porto Príncipe, distante mais de 200 quilômetros da missão em Abacou. Lá alguns freis capuchinhos gaúchos se juntam a outras congregações para ajudar os haitianos a construir sua história a partir do olhar de Jesus Cristo, expresso nos Evangelhos.  

      Os freis missionários que lá estão, têm também o objetivo de implantar e consolidar a Ordem dos Freis Capuchinhos no Haiti e os resultados já começam a ser percebidos, pois ao longo dos anos de missão já surgiram, e continuam a despertar, diversas vocações à Vida Religiosa Consagrada na Ordem. Os vocacionados haitianos, que desejam ser freis, realizam uma parte de sua formação no Haiti e outra parte no Brasil, em conjunto com a Província do Rio Grande do Sul e a Custódia Provincial do Mato Grosso e Rondônia. Depois retornam ao seu país para lá atuarem e integrarem a missão. 

      Frei Aldir Crócoli, da Província dos Capuchinhos do RS, é o atual coordenador da Delegação que têm como padroeiro, o santo capuchinho italiano, São Frei Pio de Pietrelcina. Crócoli tem a responsabilidade, junto aos Freis Haitianos e aos missionários gaúchos, freis: Ademar José Hennecka e Sérgio Defendi, de dar continuidade a missão de implantação e consolidação da Ordem no Haiti.

      A Delegação Provincial São Frei Pio de Pietrelcina - Haiti, conta ainda com a presença missionária de Freis Capuchinhos do Canadá e França e de um sacerdote diocesano brasileiro: Pe. Renato Caron.

      A Delegação hoje está organizada em três Fraternidades:

- Fraternidade São Boaventura em Porto Príncipe.

- Fraternidade São Francisco de Assis em Beraud.

- Fraternidade Santo Antônio de Pádua em Abacou.

        Nestes anos de atuação no Haiti, os Freis Capuchinhos contaram com o apoio solidário de muitas pessoas  de boa vontade do Brasil e outros países, para conseguir construir os espaços materiais necessários para que a missão fosse possível. E ainda hoje, é devido a solidariedade das pessoas, que a missão se mantém. Fica aqui manifesta nossa gratidão às pessoas que de alguma foram colaboraram em algum momento de necessidade e que continuam a nos apoiar. Deus vos abençoe! Paz e bem! 

Saiba mais em: http://www.correioriograndense.com.br/noticias/igreja/08-05-2016/carisma-franciscano-no-haiti