Necrologia

Selecione o Mês:

Frei Miguel Sanson

07/06/1917
01/09/1951

Veranópolis - RS

 

Destacou-se pela bondade, empreendedorismo e dinamismo. Diante do sofrimento e da dor com lucidez, paciência, resignação, serenidade.

 

Registro
No dia 1º.08.1933 ingressou no noviciado de Flores da Cunha e no mesmo lugar emitiu os votos temporários no dia 02.08.1934, quando trocou o nome civil, Antonio Angelo, para o nome religioso de frei Miguel de Alfredo Chaves. No dia 08.06.1938 emitiu os votos perpétuos. Fez todos os estudos nas casas de formação,da Província do RS. Foi ordenado presbítero no dia 05.01.1941, em Garibaldi, por Dom José Barea. Iniciou seu ministério como vigário paroquial em Marau(1942), Garibaldi (1943). Em 1946 assumiu a Paróquia São Pedro, Garibaldi e Carlos Barbosa, como pároco. Na ação pastoral, deu ênfase às associações religiosas e às missões populares. Na parte administrativa reformou a Igreja Matriz e comprou um imponente órgão de tubos para sustentar as cerimônias religiosas da Matriz e edificou a capela do cemitério municipal. Em 1949 foi acometido de nefrite, grave enfermidade para a época, viajou por algumas capitais a procura de recursos médicos. Sofeu muito, recebeu a solidariedade dos médicos e o apoio da população da Garibaldi. Faleceu no dia 1º.09.1951, às 1h;20min., no Hospial Beneficente São Pedro, Garibaldi. Contava apenas 34 anos.Foi sepultado no jazigo dos Frades Capuchinhos, no Cemitério Público Municipal, Garibaldi/RS. Homenageado com nome de rua em Carlos Barbosa e Garibaldi, também em Garibaldi, a biblioteca municipal, leva o seu nome.

 

Informações pessoais
À Pia Batismal - ANTONIO ANGELO SANSON - filho de Francisco Sanson e de Magdalena Facchinello.

Frei Honorato Jedlinski

23/11/1863
01/09/1952

Cracóvia - Polônia

 

Missionário incansável e extremamente organizado.

 

Registro
Emitiu os Votos Temporários no dia 02.08.1892, em Sendziszów (Polônia). Fez a Profissão Perpétua no dia 02.08.1895, em Cracóvia (Polonia), onde também, foi ordenado presbítero, no dia 27.10.1895. Veio para a Missão Capuchinha do RS, no dia 03.08.1901, a pedido do Revmo. Pe. frei Bruno de Gillonnay ao Ministro Geral, para atender os imigrantes poloneses. Missionário incansável, alimentou a fé e a prática cristã nas comunidades, pregando a palavra de Deus, ouvindo confissões, distribuindo a comunhão. Empenhou-se com admirável zelo, restabelecendo e consolidando a paz entre as famílias e os indivíduos, regularizando casamentos e organizando escolas, foram 25 no total. Viu seus esforços coroados de êxito com a fundação de um colégio polonês, com regime de internato, localizado na Linha IV de Alfredo Chaves. Frei Honorato desenvolveu um extraordinário e benéfico apostolado, junto aos poloneses, no âmbito religioso, educacional e social. Regressou à província de Cracóvia (Polônia), em março de 1906. Faleceu no Convento de Sandziszów( Polônia), no dia 1º.09.1952. Contava 89 anos.

 

Informações pessoais
FRANCISCO VICTOR JEDLINSKI -Filho de Casimiro Jedlinski e Paulina Maslankievicz.

Frei Onésimo Sperandio

23/11/1886
01/09/1968

Caoria - Trento - Itália

 

Viveu fazendo o bem no perfeito e exemplar cumprimento de seus deveres religosos. Gostava de leitura, mais especificamente sobre os santos capuchinhos.

 

Registro
Vestiu o hábito religioso, no dia 26.06.1908, das mãos do frei Edmundo de Naves, em Flores da Cunha, lugar onde também fez sua Profissão Simples no dia 29.06.1909, sendo celebrante frei Roberto d'Aprieu. Professou solenemente, no dia 12.05.1912, em Porto Alegre, com frei Bruno de Gillonnay. Formado pelos fundadores da Província, os Padres Capuchinhos Franceses, pautou sua vida na austeridade de vida, no cumprimento exato das obrigações religiosas, na dedicação total aos confrades e nos misteres os mais humildes e cansativos. Desempenhou suas funções nos serviços fraternos e trabalhou nos conventos de Porto Alegre(1915-1925, 1931-1946), Veranópolis(1927), Flores da Cunha(1930), Bagé(1947), Garibaldi(1957) e Vila Flores(1961). Destacou-se como recepcionista. Seus últimos anos de vida, passou recolhido no Seminário de Vila Flores, cercado pelo carinho e solicitude dos confrades. Faleceu no dia 1º.09.1968, com 82 anos de vida e 60 anos de vida religiosa. O enterro deu-se na tarde do dia 02, sendo as exéquias celebradas na Capela do Seminário, havendo concelebração por 28 sacerdotes. Foi sepultado, no Jazigo dos Frades Capuchinhos. em Vila Flores/RS.

 

Informações pessoais
JOSÉ SPERANDIO - filho de João Baptista Sperandio e Antonia Cecco. Tio do Padre Olimpio Pagnoncelli e de 2 freis Capuchinhos, frei Efrem de Gaurama (Agenor Sperandio) e Pacífico de Gaurama (Wilson J. Sperandio)

Frei Ludovico Strzelecki (Casemiro)

18/07/1926
04/09/1993

Nascido em 18 de Julho de 1926 em Carlos Gomes-RS. Filho de Ladislau Strzelecki e Marta Stawinski. Professou em 18 de Janeiro de 1945 (Flores da Cunha-RS) e ordenado sacerdote em 23 de dezembro de 1951 (Garibaldo-RS). Trabalhou diversos anos no Rio Grande do Sul na Pastoral paroquial e depois dedicou-se às Missões Populares. Em 1979, transferiu-se para a Província do Brasil Central e exerceu seu ministério em diversas cidades, mas Faleceu no ano de 1993 em Barbacena-MG de infarto fulminante, contando 67 anos, 48 de vida religiosa e 41 de presbítero. Foi sepultado no jazigo dos Capuchinhos em Hidrolândia-GO.

Frei Antonio Bampi

04/08/1892
06/09/1987

Caxias do Sul - RS

 

É um dos frades pioneiros da província, registrado sob o nº CL011. O temperamento enérgico, o espiríto vibrante, a jovialidade, a simplicidade, o amor a Ordem e a Igreja e a devoção à Maria e a Eucaristia, marcaram a sua vida.

 

Registro
Ingressou no Seminário Seráfico São José, Veranópolis, no dia 25.03.1905. Em Flores da Cunha, fez o ano do noviciado e professou no dia 27.02.1910, das mãos do Revmo Pe. Frei Roberto D'Apprieu. Recebeu o nome religioso de frei Anatólio. Com a morte de frei Antonio Franceschet(11.08.1911), passou para frei Antonio, no dia 22.08.1911. A Ordenação Sacerdotal, no dia 30.11.1917, por Dom João Becker, em Porto Alegre. Sempre exerceu o ministério paroquial em Veranópolis, Vacaria, Garibaldi e, à partir de 1933, em Porto Alegre, atuando em diversas funçoes. Dentre elas, missionário e coordenador das missões populares(1933). Pároco da Igreja Sto Antonio(1939), Capelão do Colégio Sevigné e 11º Custódio Geral(1945), No ano de 1945, foi eleito IV definidor provincial, em 1951, foi eleito 1º Custódio Geral, participando em 1952 do Capítulo Geral, em Roma. Novamente, em 1955, como pároco da Igreja Sto Antonio, Partenon e, de 1961 a 1968, capelão do Colégio Sevigné. Á partir 1968 como orientador espiritual e confessor na Igreja Sto Antonio. Mesmo em tratamento de saúde, é muito requisitado como orientador espiritual. Residiu no Convento São Lourenço de Bríndisi, por 54 anos. No ano de 1974, teve publicado parte de seus discursos com o Título "Mensagens Cristãs"e, em 1978 a outra parte com o Título "O Poder da Palavra Cristã", em comemoração aos 86 anos de vida e 61 de sacerdócio.Em 1967 celebrou seu Jubileu de Ouro Sacerdotal, com todas as pompas. Na 98ª sessão ordinária da Câmara de Vereadores, no dia 04.10.1984, foi homenageado com o tìtulo de "Cidadão Porto Alegrense. Em 1988, com nome de rua no bairro Partenon, Porto Alegre. Na missa, em comemoração os seus 95 anos de idade, centenas de paroquianos e convidados lotaram a Igreja Santo Antonio e se emocionaram quando frei Antonio, lúcido, mas com a saúde já um pouco debilitada, concelebrou a missa das 10 horas, com Dom Edmundo Kunz, bispo auxiliar de Porto Alegre. Frei Antonio foi o primeiro sacerdote, de sua Ordem e, dentre as demais, a chegar a essa idade, ainda em atividade, quer no confissionário ou nas celebrações diárias em sua paróquia. Faleceu no dia 06.09.1987, no Hospital Mãe de Deus, em Porto Alegre, de insuficiência respiratória aguda. Foi sepultado no interior da Igreja Santo Antonio do Partenon.

 

Informações pessoais
À Pia Batismal - CAETANO FRANCISCO BAMPI - filho de João Batista Bampi e de Anna Broilo. Oitavo, dentre os nove irmãos.

Veja Mais