Tamanho do Texto:
A+
A-

31ª ROMARIA DA BÍBLIA EM RONDÔNIA

30/09/2017 - 16h53
"Amazônia: Minha Missão", e o lema "Cultivar e Bem Guardar a Criação". Paróquia de Pimenta Bueno, freis franciscanos capuchinhos.

No domingo, 24 de setembro, foi realizada a ROMARIA DA BÍBLIA, que acontece anualmente em São Felipe do Oeste, Rondônia. Esta foi a 31ª edição e trouxe como tema "Amazônia: Minha Missão", e o lema "Cultivar e Bem Guardar a Criação". Promovida pela Paróquia Nossa Senhora de Fátima, administrada pelos freis franciscanos capuchinhos, a romaria visa celebrar o mês da Bíblia em Ação de Graças pela conquista da terra da antiga Fazenda São Felipe, nas décadas de 70 e 80.

Estando o povo reunido no local denominado "Água Santa", antes da saída em romaria, fez-se a memória histórica da luta e da conquista com cantos, teatros e poesias. O pároco frei Paulino Costela invocou a bênção da água, dos frutos do trabalho e do "suor" dos pequenos agricultores, dos elementos da natureza e, sobretudo, dos romeiros e romeiras, dando início à mesma, destacando as crianças da catequese que iam à frente levando bíblias e garrafas d'águas.

Em caráter penitencial, durante o percurso, foram feitas três paradas onde o povo romeiro refletiu sobre "o desmatamento", "a poluição e destruição por meio das queimadas", "a poluição e morte pelo uso intensivo de agrotóxicos" na produção agrícola e no manejo das pastagens. Levou-se em conta nesta reflexão, a omissão em denunciar e promover a vida diante da morte de tantos irmãos, irmãs e, da mãe natureza, que são todos vítimas deste sistema, bem como, dos mártires que morreram defendendo a vida.

Conforme os organizadores, estima-se que cerca de 3.000 pessoas estiveram presentes. São romeiros e romeiras que vieram em caravanas, das diversas comunidades da Paróquia Nossa Senhora de Fátima de Pimenta Bueno e de outras Paróquias da Diocese de Ji-paraná e Dioceses vizinhas. Contou-se com representantes de escolas, entidades e organizações do povo.

Esta 31ª Romaria da Bíblia, considerou sua reflexão a partir da Campanha da Fraternidade deste ano “Cultivar e guardar a Criação”. E como gesto concreto realizou a "1ª Feira Semear e Cultivar", trocas de experiências, de sementes, de mudas e de saberes do povo do campo e da cidade. Atingiu o objetivo em unir pessoas com vontade de aprender e compartilhar conhecimentos. E, desta forma, cuidar com carinho da vida no Planeta.

Com almoço partilhado, animação da juventude, a presença de oito frades capuchinhos, sob um calor de 40 gruas, o povo garantiu a animação com muita alegria e entusiasmo. Contando também com o momento de "Tribuna Livre", proporcionando às pessoas exporem situações de vulnerabilidades sociais e ambientais de suas realidades com senso crítico e boas reflexões.

Concluiu-se com a Celebração Eucarística presidida por frei Romeu, e teve o acompanhamento de frei Paulino, frei Kellycio, frei Darlan, frei Luciano, frei Ednaldo, frei Volmir e o diácono frei Jonas. Finalizando com a bênção solene de Nossa Senhora Aparecida e Nossa Senhora de Fátima, e o envio dos Romeiros e Romeiras.

(síntese da matéria de Joaquim Louredo e Vaninha)

Fonte: Capuchinhos do Brasil /CCB

Por Frei Kellycio Medeiros Pereira (Casa Nossa Senhora Aparecida)

Deixar um comentário