Tamanho do Texto:
A+
A-

Paróquia capuchinha de Tangará da Serra/MT promove formação sobre a Iniciação Cristã

22/03/2018 - 11h59
A missão do cristão é de ser “sal da terra e luz do mundo” (cf. Mt 5, 13).

Nos dias 17 e 18 de março de 2018, a Paróquia Nossa Senhora Aparecida de Tangará da Serra-MT, administrada pela Fraternidade dos Freis Capuchinhos, realizou a Formação sobre Iniciação Cristã. Foi utilizado o Documento 105 da CNBB, para estudo, que trata sobre o laicato e sua presença e importância no seio da Igreja, tendo como palestrante, Padre Jair Fante, Secretário do Regional Oeste 2.

O encontro iniciou com as boas-vindas do capuchinho Frei Alceu Boniatti a todos presentes,  e o momento de oração em que se meditou sobre a missão do cristão de ser “sal da terra e luz do mundo” (cf. Mt 5, 13).

A formação contou com a presença de mais de 350 leigos e leigas, dos freis capuchinhos, das Irmãs religiosas e interessados em aprofundar o estudo sobre o laicato, aprendendo que o cristão é chamado a ser sal da terra e luz do mundo, discernindo o bem do mal e superando as tentações com a força do Evangelho.

“Nesses dias, os participantes puderam entender o papel do leigo como sujeito e membro ativo do povo de Deus, conferido através do sacerdócio comum, por meio do Batismo. E que é através da iniciação cristã, que o batizado encontra e desempenha seu papel na igreja, realizando sua missão evangélica, tendo Maria como modelo”,

disse o assessor Pe. Jair.

 

Finalmente, os presentes puderam estudar e entender a compreensão da missão dos leigos, na célula familiar, na comunidade e na sociedade, ou seja, nos âmbitos de atuação do leigo no mundo globalizado.

Padre Jair ressaltou a todos os presentes que a formação cristã deve ser permanente, e não casual: "Hoje a formação para nós, ela tem que ser permanente, não se pode ser só momentos pontuais da nossa vida. Assim como a vivência Cristã não é de momentos litúrgicos, mas é da vida, também o processo de formação assim tem que ser".

“Foi uma formação de crescimento espiritual para os integrantes de nossa paróquia, pois devemos sempre buscar aprimorar nosso conhecimento para sermos melhores católicos e servir aos irmãos do melhor modo possível”,

ressaltou a participante leiga Mariza Meyer.

 

Por Paróquia Nossa Senhora Aparecida, Comunicação.

Fonte: Capuchinhos do Brasil /CCB

Por Frei Diego de Souza Freitas (Convento São Francisco das Chagas - Pós-noviciado)

Deixar um comentário