Tamanho do Texto:
A+
A-

Noviços recebem hábito em celebração de vestição

18/08/2017 - 20h50
Sete noviços recebem das mãos dos confrades a vestimenta caracteristica do capuchinho

Na quinta-feira, dia 01, os sete Noviços: Alex Rodrigues da Silva, Júlio Trindade dos Santos Rodrigues, Pedro Rodrigues dos Santos Jr. e Thalles de Lima Bruno (Custódia Brasil-Oeste); Gaphené Ilasma e Jean Peterson Notis (Delegação do Haiti) e Cristian Martins Almeida (Província do Rio Grande do Sul), receberam o Hábito Capuchinho.

 De acordo com a Regra e a tradição da Ordem, consta de uma túnica com capuz, de cor castanha, o cordão e as sandálias. Quanto ao costume de usar a barba, aplica-se o critério da pluriformidade”. (Const. OFMCap. nº 35,2)

A Cerimônia da Vestição aconteceu no início da manhã, durante Celebração Eucarística, presidida pelo Frei Miguel Debiasi, Conselheiro da Província e Pároco da Paróquia Cristo Rei com os Mestre Frei Genésio A. Fracasso e Vice Mestre Frei Raul Suzin e freis residentes no Convento São Boaventura, em Marau – RS.

             Miguel Debiasi, durante a celebração, recorrendo as constituições da Ordem dos Frades Menores Capuchinhos, salientou as razões do hábito, a finalidade e por quais motivações um frade deve usar: “Recordando-nos que são Francisco vestiu um hábito de penitência feito em forma de cruz, usemos também nós o hábito como um apelo à conversão, sinal de nossa consagração a Deus e de nossa pertença à Ordem. Com isso, expressemos nossa condição de frades menores, fazendo com que também as vestes que usamos sejam um testemunho de pobreza. ”   Diz o conselheiro provincial. Frei Genésio ressalta que: “Embora no ato da primeira profissão o Hábito também será entregue, esta cerimônia é adiantada no noviciado do RS, por questões práticas e Pastorais. Os noviços estão inseridos junto às comunidades, então o Hábito serve como símbolo de identificação dos Freis no meio do povo”.  Explica o mestre de noviços.

Cada noviço recebeu a vestimenta das mãos de um dos freis presentes. Manifestando assim a acolhida aos candidatos à Vida Religiosa Consagrada na Fraternidade Capuchinha.

 

 

 

Texto:  Frei Cristian M. Almeida |Fotos: Frei Thalles Bruno

Fonte: Capuchinhos do Brasil /CCB

Por Frei João Carlos Romanini (Frat. Sagrado Coração de Jesus)

Deixar um comentário
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipisicing elit, sed do.