Tamanho do Texto:
A+
A-

Tradicional missão dos Capuchinhos em Adustina-BA

26/07/2017 - 22h49
Cidade não recebia Santas Missões há mais de 50 anos

No último sábado (22), em Adustina-BA, na Paróquia Senhor Bom Jesus (Diocese de Paulo Afonso), foi iniciada uma missão Franciscana Capuchinha. A cidade, que não recebia uma missão há mais de 50 anos, acolheu os missionários com uma carreata, por volta das 16h, que levava à frente a imagem de Nossa Senhora da Piedade, padroeira das Missões Capuchinhas na Bahia e Sergipe.

Além dos Capuchinhos, religiosos e leigos, também participam da missão padres diocesanos convidados de cidades vizinhas como Propriá (SE) e Aracaju (SE) e Fátima (BA). O bispo diocesano, Dom Guido Zendron também estará presente, juntamente com padres da diocese.

Uma das características mais marcantes dos Franciscanos Capuchinhos, além de sua alegria e proximidade com as pessoas, é a missão. O Brasil, por exemplo, é marcado pelas missões, tanto dos Capuchinhos, como de outrass ordens relgiosas.

As tradicionais missões tinham o objetivo de levar conforto ao povo sofrido, através da palavra e dos sacramentos, e representava em alguns casos, um apelo social. Muitas cidades, não só na Bahia, tiveram seu impulso de costrução a partir dos próprios frades, que sempre foram homens ousados, estando sempre um passo à frente visando a dissolução das necessidades das pessoas.

Com o passar do tempo e o crescimento, as missões foram se tornando menos frequentes, porém, nunca acabaram. As missões são um momento especial na vida de uma paróquia, de uma comunidade relgiosa, pois é um momento para se reacender a chama da fé e de trazer novo vigor ao povo para que se mantenham firmes em seu propósito.

Durante os dias em Adustina, os frades, junto com uma equipe de mais de 70 missionários, formada por religiosos e leigos da paróquia, irão visistar as casas, suscitando no povo novo ânimo. Também durante esse período, serão intensificadas as confissões, atendimentos personalizados, missas e contará até com uma adoração em Praça Pública.

A padroeira das primeiras missões na cidade, realizada pelos Frades Franciscanos Observantes, é Nossa Senhora da Vitória, e é lá o centro de encontro da missão, muito embora a pequena igreja dedicada à Nossa Senhora da Vitória não seja a Igreja Matriz.

Para o coordenador da Secretaria das Missões, Frei Rutivalter Alves, as missões "são uma oportunidade de reafirmar o carisma franciscano". O pároco local, Padre João Souza, vê as Santas Missões Capuchinhas como "momento privilegiado de evangelização e que ajuda a revigorar a fé" e ajuda até mesmo a "restaurar aspectos da cultura local", despertando também o povo a serem discipulos. A missão acontecerá até o próximo domingo (30). 

Sobre a cidade

Adustina é um município baiano, localizado a 381km de Salvador. Foi fundada em 1857, e elevada a cidade somente em 1989, devido à expansão populacional.

A cidade tem aproximadamente 17.256 mil habitantes, e sua principal fonte de renda vem da produção de feijão e milho.

A cidade é coberta pela Diocese de Paulo Afonso, sendo Dom Guido Zendron seu bispo. Há uma única paróquia, a Senhor Bom Jesus, seu pároco é o Padre João Souza.

Confira fotos.

Fonte: Capuchinhos do Brasil /CCB

Por Frei Elton Caires Santos (Cúria Provincial)

Deixar um comentário
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipisicing elit, sed do.