Tamanho do Texto:
A+
A-

3 virtudes de São Pio para nossas vidas

Publicado por Frades Capuchinhos de São Paulo | 10/04/2018 - 15:12

Um dos santos capuchinhos mais conhecidos e venerados em todo o mundo é São Pio de Pietrelcina ou Padre Pio. Sua vida dedicada a oração, a ajuda aos pobres e a confissão vem motivando pessoas a seguir virtudes que parecem exclusivas a pessoas santas mas que, se praticadas em nosso dia-a-dia, fazem tamanha diferença, fortalecendo o nosso seguimento como Cristãos.

Nosso querido Papa Francisco usou três palavras em sua homilia, na Praça da Igreja de São Pio de Pietrelcina, em San Giovanni Rotondo, na Itália, que podem ser aplicadas em nosso cotidiano:

 

 

VEJA MAIS: LIVRO DE UM PADRE CONTANDO SUA EXPERIÊNCIA COM PADRE PIO

ORAÇÃO

Muitas vezes, no momento de rezar, vêm à mente tantas desculpas, muitas coisas urgentes para fazer... Depois, por vezes, pomos de lado a oração porque estamos atarefados num ativismo que se torna inconcludente quando esquecemos  “a melhor parte” (Lc 10, 42), quando esquecemos que sem Ele nada podemos fazer (cf. Jo 15, 5) — e assim abandonamos a oração. Segundo o Papa, às vezes "abandonamos a oração".

VEJA MAIS: 5 CURIOSIDADES SOBRE A VIDA DE PADRE PIO

Cinquenta anos após a sua morte, São Pio nos ajuda com uma herança – nos deixa a oração. Ele recomendava: “Orai muito, meus filhos, rezai sempre, sem nunca vos cansardes”. A oração é um gesto de amor, é estar com Deus e pô-lo na vida do mundo. É uma indispensável obra de misericórdia espiritual. 

 

PEQUENEZ, ou MINORIDADE

O capuchinho Frei Pio era seguidor de São Francisco de Assis, cuja virtudade que tanto pregava era a minoridade. 

"Assim quando estamos cheios de nós mesmos, não há lugar para Deus"

 

Quem cuida dos pequeninos está do lado de Deus e vence a cultura do descarte que, ao contrário, prefere os poderosos e considera os pobres inúteis. Aquele que não serve, aquele que não produz, é descartado. Esta é a cultura do descarte, hoje os menores ou pequenos não são desejados. E por isso Jesus é deixado de lado.

VEJA MAIS: O LIVRO DE ORAÇÕES DE PADRE PIO PARA UM FREI DE SÃO PAULO

SABEDORIA

São Pio lutou contra o mal durante a vida inteira, e combateu-o sabiamente, como o Senhor: com humildade, obediência e com a cruz, oferecendo a dor por amor. Ele ofereceu a vida e inúmeros sofrimentos para fazer com que os irmãos encontrassem o Senhor. E o meio decisivo para o encontrar era a Confissão, o sacramento da Reconciliação. É ali que começa e recomeça uma vida sábia, amada e perdoada; é ali que tem início a purificação do coração. Padre Pio foi um apóstolo do confessionário.

Muitos estão dispostos a postar um “like” na página dos grandes santos, mas quantos agem como eles? Porque a vida cristã não é um “like”, é um “eu ofereço-me”. 

 


adaptado de Vatican News

Sobre o autor
Frades Capuchinhos de São Paulo

“E depois que o Senhor me deu irmãos, ninguém me mostrou o que eu devia fazer, mas o próprio Altíssimo me revelou que eu devia viver segundo a forma do santo Evangelho” (Testamento de São Francisco de Assis, 14).