Custódia do Norte do México

Introdução Histórica

O chamado de nosso Senhor Jesus Cristo a São Francisco de Assis, na Itália de 1208 para reconstruir a Igreja, teve como conseqüência o nascimento de uma nova ordem religiosa marcada por sua forma de viver o Evangelho em pobreza, alegria, em uma vida de profunda oração e compromisso concreto com os leprosos e os mais necessitados do seu tempo. Esta ordem conhecida como Ordem dos Frades Menores cresceu rapidamente e logo estendeu-se por toda a Itália, França, Alemanha e Espanha.

No contexto das reformas religiosas do Século XVI nasceu a Reforma Capuchinha com Frei Mateus de Bascio inspirado pelo desejo de voltar à vida primitiva de São Francisco de Assis e de seus primeiros companheiros em uma vida dedicada especialmente a oração, na tradição eremítica, junto com uma entrega especial aos enfermos e às missões da Igreja. A Ordem Capuchinha cresceu rapidamente, especialmente na Itália e França. Os Frades Capuchinhos de França implantaram a Ordem na Irlanda, e esses fundaram a Província de Nossa Senhora dos Anjos no Oeste dos Estados Unidos da América em 1979.

O Ministro Geral, Frei Pascual Rywalski, pediu a nova Província enviar missionários para a Igreja e para a implantação da Ordem na América Latina e com esse sonho chegaram os primeiros quatro frades a Yécora – Sonora – México, em 1985 (foram os confrades: Alejandro Magallanes, Guillermo Trauba, Felipe Bruce e Miguel Ángel Ortiz). Aqui os frades se dedicaram a viver o Evangelho na tradição capuchinha com um amor especial pelos mais pobres e necessitados nos 24 povoados da Paróquia de Nossa Senhora de Guadalupe e com uma dedicação especial aos indígenas Pimas (da Serra Madre de Sonora e Chihuahua).

Conscientes do dever de partilhar o Carisma Capuchinho com a Igreja do México, iniciou-se a implantação da Ordem em 1998 com o postulantado em Yécora. Posteriormente iniciou-se o noviciado em Tres Ojitos – Chihuahua em 1999 no Convento de São Fidelis de Sigmaringa. Aqui os frades dedicam-se especialmente a formação dos noviços, ao trabalho pastoral - em um contexto missionário com 05 povoados da Paróquia de Ciudad Madera -proporcionam espaço para retiros espirituais e apóiam a vida espiritual de nossas irmãs Clarissas Capuchinhas.

No ano 2000 iniciou-se a nossa terceira fundação na Arquidiocese de Monterrey – Nuevo León, com o Convento de São Pio de Pietrelcina, cujo objetivo é a preparação dos frades em formação para a sua profissão perpétua e a educação ministerial dos frades para o serviço da Igreja. Os frades dedicam-se a oferecer apoio pastoral nas paróquias vizinhas, aos pobres, enfermos, acompanhamento espiritual de religiosos (as) e retiros espirituais.

Nós buscamos viver hoje em fraternidade o Evangelho de nosso Senhor Jesus Cristo no espírito de São Francisco de Assis com uma vida de oração contemplativa junto com um compromisso missionário para com os mais pobres e necessitados no contexto da nova evangelização inculturada da Igreja.

Olhando para o futuro

Depois de 20 anos de nossa presença capuchinha no norte do México, somos 11 frades missionários de três Províncias dos Estados Unidos da América e três Províncias do Brasil colaborando juntos na implantação do nosso Carisma capuchinho e na nova evangelização inculturada da Igreja. Nós temos a alegria de contar com 15 jovens irmãos mexicanos distribuídos nos distintos níveis de formação em preparação para a sua profissão perpétua como frades capuchinhos a serviço de Deus e dos mais necessitados do México.

Juntos estamos crescendo em nossa vivência do Evangelho. Como homens de fé, cremos que Jesus está nos chamando a participar ativamente, com empenho e amor, na criação de uma nova Província capuchinha no norte do México, em particular nos estados de Baja Califórnia, Baja Califórnia Sur, Sonora, Sinaloa, Chihuahua, Coahuila, Durango e Nuevo León.

Aqui as necessidades de evangelização e de ministério sacramental são muito grandes tanto nos povoados rurais, como nas comunidades indígenas dos Pimas, Mayos, Yaquis, Guarijios, Seris, Tarahumaras e Tepehuanos; quanto nas periferias urbanas que concentram pobreza e marginalização. De novo escutamos a voz do Senhor que nos diz: “a messe é grande e poucos são os operários. Rogai ao Senhor da messe que envie operários para a sua messe” (Mt 9, 37).

Nestes anos de crescimento da nossa forma de vida evangélica e ministério pastoral temos experimentado de diversas maneiras a presença misericordiosa de Deus Pai e o dom da providência divina cada dia. Olhando para o futuro, esperamos o dia de abrir novas fraternidades capuchinhas em cidades como Chihuahua e Durango; e de estender nossa opção preferencial pelos pobres com um amor sincero para cada pessoa que Deus ponha em nosso caminho.

Os jovens que ingressam conosco têm grandes ideais de viver o Evangelho com as formas tradicionais de nossa vida contemplativa em fraternidade junto com uma vida apostólica dinâmica como resposta as necessidades dos demais. Eles serão os responsáveis de viver e transmitir o Carisma Capuchinho precisamente como mexicanos entre as várias culturas e realidades do norte do México.

Pedimos de todo coração a sabedoria e fortaleza do Espírito Santo neste caminho tão cheio de promessas e esperanças para a formação de nossa futura Província, pela intercessão de Nossa Senhora de Guadalupe e de São João Diego Cuauhtatloatzin e com a ajuda de nossos amigos e benfeitores que colaboram conosco nesta vida de fé.