Tamanho do Texto:
A+
A-

Dom Orlando Dotti completa 50 anos de bispo

25/05/2019 - 16h00
O religioso, que pertence a Ordem dos Capuchinhos, foi ordenado bispo em 1969.

No dia 25 de maio de 2019 a Província dos Freis Capuchinhos do Rio Grande do Sul muito se alegra ao celebrar os 50 anos de ordenação episcopal de Dom Orlando Dotti (88 anos). Tal fato se sucedeu no ano de 1969, na cidade de Ijuí – RS, quando o então Frei Orlando Dotti, tinha 38 anos de idade.

Dom Orlando, que é também membro da Ordem dos Capuchinhos, celebrou festivamente  o jubileu de ouro no dia 17 de março de 2019, em sua cidade natal, Antônio Prado – RS. Estiveram presentes na ocasião – entre diversos familiares, amigos (as), religiosos (as) e padres – os bispos: Dom Neri José Tondello (titular da Diocese de Juína – MT), Dom Luiz Flávio Cappio (titular da Diocese de Barra – BA), Dom Sílvio Guterres Dutra (titular da Diocese de Vacaria – RS), Dom José Gislon (titular da Diocese de Erexim – RS); Dom Jacinto Bergmann (titular da Arquidiocese de Pelotas – RS), Dom Paulo de Conto (emérito da Diocese de Montenegro – RS) e Dom Osório Bebber (emérito da Diocese de Joaçaba – SC).

Atualmente Dom Orlando Dotti vive em Vacaria, onde é bispo emérito. Integra afetivamente a Fraternidade Nossa Senhora de Fátima, dos Freis Capuchinhos de Vacaria.

Conheça um pouco da trajetória vocacional de Dom Orlando Dotti

Dom Orlando Dotti nasceu no dia 22 de junho de 1930, na Linha Silva Tavares, município de Antônio Prado – RS. É filho de José Domingos Dotti e Mathilde Miotto. Seu nome civil e de batismo é Octacílio Dotti. Em 28 de fevereiro de 1942 ingressou no Seminário da Ordem dos Freis Menores Capuchinhos, na cidade de Veranópolis – RS. Em 1949, fez o noviciado em Flores da Cunha – RS, quando recebeu o nome de Frei Orlando e realizou sua profissão como religioso. De 1950 a 1952, cursou Filosofia em Marau – RS; cursou a faculdade de Teologia em Garibaldi – RS, de 1953 a 1955, e em 1956, em Porto Alegre – RS. Foi ordenado sacerdote no dia 8 de abril de 1956 em Porto Alegre.

Durante sua trajetória na Província dos Capuchinhos do RS foi professor no Convento Nossa Senhora de Fátima na cidade de Ipê – RS, de 1957 a 1961; foi diretor do Ensino Médio no Convento São Boaventura, em Marau, de 1962 a 1964; professor de Filosofia e Educação, no Convento São Geraldo em Ijuí – RS, de 1964 a 1966 e diretor e superior do mesmo Convento, de 1967 a 1969.

Aos 12 de março de 1969 foi nomeado, pelo Papa São Paulo VI, como primeiro bispo da Diocese de Caçador – RS. Sua ordenação episcopal se deu em Ijuí, no dia 25 de maio de 1969 e a sua posse, em Caçador, foi no dia 29 de junho de 1969. Como bispo, Dom Orlando já foi fundador e diretor dos Cursos Superiores da FEARPE (hoje UNIAP), em Caçador; membro do Conselho Estadual de Educação do estado de Santa Catarina; membro da Comissão Episcopal de Pastoral da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil), de 1979 a 1983; membro do Departamento de Ação Social do CELAM (Conferência Episcopal Latino-Americana), de 1979 a 1983. No dia 1º de abril de 1976 foi transferido para a Diocese de Barra – BA, como bispo diocesano, tomou posse no dia 27 de junho do mesmo ano e exerceu tal função até o dia 30 de maio de 1983 quando foi nomeado pelo Papa São João Paulo II bispo coadjutor de Vacaria – RS.

No dia 5 de fevereiro de 1986 assumiu o governo da Diocese de Vacaria, cargo que ocupou até o dia 12 de novembro de 2003, quando o Papa São João Paulo II, aceitou o seu pedido de renúncia por motivo de saúde. Entre o período de 12 de novembro de 2006 a 24 de agosto de 2008 exerceu a função de Administrador-Apostólico da Diocese de Vacaria enquanto esta esteve vacante.  

Durante sua vida ainda exerceu outras funções, nas quais destacamos: participante da Conferência de Puebla (México) em janeiro e fevereiro de 1979; representante da CNBB no Encontro das Pastorais Sociais dos Bispos da Ásia em janeiro e fevereiro de 1983, no Sri Lanka; presidente da Comissão Pastoral da Terra, de 1993 a 1997; membro da Pax Christi Internacional, de 1997 a 1999 e membro do Conselho de Justiça e Segurança do estado do Rio Grande do Sul, de 2001 a 2003.

Dom Orlando Dotti é ainda patrono de algumas instituições, a saber:  Escola de Educação Básica Dom Orlando Dotti, em Caçador – SC; Centro Socioeducacional Dom Orlando Dotti em Vacaria – RS; Assentamento Dom Orlando Dotti em Esmeralda – RS;

O religioso é cidadão emérito de: Caçador – SC; Canoinhas – SC; Lebon Régis – SC; Santo Expedito do Sul – RS; São João da Urtiga – RS; Ibiaçá – RS; Ibirairas – RS; Lagoa Vermelha – RS; Campestre da Serra – RS; Monte Alegre dos Campos – RS; Vacaria – RS.


Ao Dom Orlando Dotti, transmitimos nossas orações e felicitações pelos 50 anos de Ordenação e Ministério Episcopal. Rogamos, por intercessão de São Francisco de Assis e da Virgem Maria, que Deus continue abençoando-o em suas atividades pastorais, concedendo-lhe muita saúde, alegrias e paz. Somos gratos pela dedicação e amor com os quais Dom Orlando sempre empenhou em sua vida, vocação e missão: como frei, presbítero e bispo.

Rezemos pelas vocações:

 

Fonte: Capuchinhos do Brasil /CCB

Por Frei Cristian Martins Almeida (Assessoria de Mídias - Capuchinhos RS)

Deixar um comentário