Tamanho do Texto:
A+
A-

Falece Frei Adani Carlos Guerra

02/06/2019 - 23h40
O sepultamento será nesta segunda-feira, 03 de junho, em Nova Alvorada - RS. Missa de despedida às 15h30min.

A província dos Capuchinhos do Rio Grande do sul e a família Guerra comunicam com pesar o falecimento de Frei Adani Carlos Guerra, ocorrido neste domingo, 02 de junho, às 21h15min, no Hospital Santa Rita (Santa Casa), Porto Alegre - RS, por infecção generalizada em consequência de linfoma não-Hodgkin.

Seu corpo será velado na Igreja Nossa Senhora de Lourdes de Nova Alvorada - RS, nesta segunda feira 03 de junho de 2019. A Celebração de despedida será as 15h30min e logo após será sepultado no jazigo da família na mesma cidade.

Frei Adani tinha 30 anos, 10 de vida religiosa capuchinha e 3 de ordenação presbiteral. Filho de José Carlos Guerra e Nita Maria Darrif Guerra. Era gêmeo de Breno Guerra, seu único irmão.  Ingressou no seminário de Flores da Cunha - RS, em 2006. Em 2008, no Convento São Boaventura, de Marau - RS, fez a profissão religiosa. A ordenação presbiteral aconteceu em Nova Alvorada, no ano de 2016, pelas mãos de Dom Rodolfo Luis Weber. Sempre dinâmico e disponível, após o curso de Filosofia na UNIFRA (hoje UFN), em Santa Maria - RS. Realizou, em 2011, estágio pastoral na Delegação Capuchinha no Haiti. Durante os anos de 2012 a 2015, residiu nas fraternidades de Canoas - RS e Porto Alegre, tempo em que concluiu os estudos em Teologia na ESTEF e também realizou serviços fraternos e pastoral. Nos anos de 2016 a 2018, atuou como Pároco na Paróquia Nossa Senhora Medianeira, em Barros Cassal - RS. Foi um período significativo para Frei Adani, pois coordenou a reconstrução da igreja matriz, que fora danificada por um temporal. Participou da reinauguração em agosto de 2018. Em 2019, foi nomeado guardião e vice coordenador da Pousada dos Capuchinhos, Pároco na Paróquia Santo Antônio de Vila Flores - RS e aluno do curso de administração da UCS.

Frei Adani é conhecido e sempre será recordado como um frade jovial, simpático, dedicado, criativo, organizado e era estimado por todos, pois seu jeito simples permitiu a construção de muitos laços de amizade. Gostava de inovar e de entusiasmar os que estavam com ele nas várias atividades. Procurava não dar serviço aos outros, principalmente no curto período de tratamento da saúde.

Seu sorriso e carisma não serão esquecidos. Sua prematura partida provoca uma grande dor no coração da família Guerra e na Província Capuchinha, bem como no coração de todos os que tiveram a oportunidade de estar próximo desse alegre, simpático e dedicado frade. Viveu pouco tempo, mas o tempo suficiente para provocar uma grande saudade que não terá fim.

Que o Frei Adani Guerra descanse em paz. Amém!

Fonte: Capuchinhos do Brasil /CCB

Por Frei João Carlos Romanini (Curia Provincial)

Deixar um comentário