Tamanho do Texto:
A+
A-

Pastoral de Rua se encontra para momento de Espiritualidade e Oração em Cuiabá

21/03/2019 - 12h24
Foram os Freis Capuchinhos que promoveram este Encontro, realizado pela etapa formativa do Segundo Ano do Postulado.

No sábado, dia 16 de março, em Cuiabá, foi realizado um encontro com os Agentes da Pastoral de Rua da Paróquia Nossa Senhora Aparecida. O encontro foi desenvolvido no Centro de Formação São Frei Pio de Pietrelcina e conduzido pelos jovens formandos do segundo ano de Postulado, junto com o formador Frei Carlos.

A pastoral acontece todo primeiro domingo de cada mês, onde pela manhã os agentes se reúnem na cozinha do Centro de formação e preparam os alimentos e fazem as marmitas que são distribuídas posteriormente aos moradores de rua. Os próprios agentes, juntamente com os formandos capuchinhos, são os que fazem a distribuição dos alimentos após o término do preparo dos mesmos, por volta de 11h00 e 11h30. As marmitas são entregues em dois pontos da cidade de Cuiabá: no Porto e no Morro da Luz.

Os agentes ainda se reúnem após as entregas para um almoço comunitário e partilha do que vivenciaram durante as entregas. A pastoral já atua na Paróquia há um ano. O encontro foi um momento de espiritualidade oração proporcionado a todos para ajuda-los a cada vez mais se fortalecerem na pastoral e também na vida cotidiana.

O encontro foi conduzido no estilo do ofício divino das comunidades, sendo rezado a abertura do tempo quaresmal, Salmo 8 e o hino de São Francisco, que consta na liturgia das horas, ofício próprio do Santo.

Inicialmente, o encontro foi animado pelos Postulantes. Posteriormente frei Carlos proclamou o Evangelho de Lucas 10, 25-37, a parábola do Bom Samaritano. Após breve contextualização da leitura com a pastoral, foi criada pequenas rodas de conversa afim de que falassem sobre a semelhança do texto com o trabalho da pastoral.

Foram orientados a também escrever uma prece pelos moradores de rua e pela pastoral que em seguida seria ofertada em momento oportuno. O que os agentes não esperavam era serem surpreendidos por um dos postulantes que estava caracterizado de morador de rua ao som da música Seu nome é Jesus Cristo (Entre nós está e não o conhecemos). Passava por meio dos participantes pedindo comida.

Foi um momento muito forte que comoveu bastante a todos. Em seguida, o morador, caracterizado pelo postulante senta ao chão e outro jovem caracterizado como agente da pastoral de rua lhe oferece comida e o tira do local, deixando a marmita no chão onde são convidados a depositarem cada uma das suas preces.

Assim encerrou-se o encontro com uma breve palavra do frei Carlos e sua Benção. Seguido de um pequeno lanche partilhado entre todos.

Por Rubenil de Castro Oliveira.

Fonte: Capuchinhos do Brasil /CCB

Por Frei Diego de Souza Freitas (Paróquia Nossa Senhora Aparecida)

Deixar um comentário