ALTO ALEGRE: A VITÓRIA DO AMOR!

ALTO ALEGRE: A VITÓRIA DO AMOR!

13de Março de 1901

 

Massacre de AltoAlegre

A vitória do Amor!

 

No dia 13 de março comemoramos o evento conhecido como “Massacre de Alto Alegre”, que envolveu e uniu na morte trágica quatro frades capuchinhos, sete irmãs capuchinhas, um oblato e uma terciária e mais de duzentas pessoas entre crianças indígenas e colonos cristãos. A comemoração dos mártires de Alto Alegre convida-nos a olhar o passado, acolhendo a lição de amor e abnegação ao Reino de Deus, para viver com novo ardor missionário o presente, em vista do fortalecimento das comunidades cristãs.

 

INDORUM VITCTIMAE PRO CRISTO PRIMITIAE SAECULI XX!

 

Frei Rinaldo de Paullo. Nome civil: Francesco Panigada. Nasceu em Paullo Lodigiano, aos 05 de dezembro de 1863. Vestiu o hábito no Convento de Ssma. Anunziata, aos 13-05-1887. Professou aos 14-08-1888;Foi ordenado em Milano (Mi), 13-13-1892. Veio ao Brasil em 1894. Ao Chegar ao Maranhão, primeiramente residiu no Convento do Carmo, como missionário popular; Pregou em Teresina, com Frei Zacarias e fr. Afonso (1985); Pregou em Gavião, Valença, Oeiras e Santa Quitéria com fr. Samuel (1895); Pregou em Regeneração(1896); Foi enviado a Alto Alegre, para a fundação de uma colônia no meio das aldeias dos índios guajajaras (1986); ajudou na construção da pequena capela, da casa dos frades e do internato das meninas índias. Nomeado pelo Provincial da Lombardia superior regular, foi transferido ao Convento do Carmo (1898); Enquanto superior regular foi à Genova (Itália), convidar uma congregação de religiosas a ajudar na colônia indígena de Alto Alegre. Conseguiu, pois, as irmãs capuchinhas de Madre Rubatto. Assinou convênio com o Governo do Pará para uma fundação de colônia indígena, no Maracanã, chamada de Santo Antonio do Prata(1898); terminando o mandato, foi novamente enviado a Alto Alegre como diretor da colônia (1900). Tinha 38 anos de idade, quando foi morto pelos índios num assalto à missão, juntamente com os outros três frades, as sete irmãs e cerca de duzentos cristãos, aos 13 de março de 1901.

Frei Zacarias de Malegno. Nome civil: Giovanni Batista Casari. Nasceu em Malegno (Brescia), no dia 21 de outubro de1861. Recebeu o hábito religioso aos 21-06-1883. Professou os votos no convento de Ssma. Anunziata, no dia 07-07-1884. Foi ordenado em Milano (Mi),aos 21-12-1889. Partiu ao Brasil em Missão com um contingente de oito missionários no dia 07 de novembro de 1894. Foi Missionário popular no Convento do Carmo (1894); Pregou em Teresina-PI com Fr. Rinaldo e Fr. Afonso (mai-jun1895); Pregou em Passagem Franca (1895) e foi colaborador na Paróquia de Barrado Corda-MA (1896); no oficio da desobriga, a qual desempenhava com intrepidez, administrava as comunhões, bênçãos e dizia a s. missa nos interiores e localidades distantes da sede da paróquia. Deslocou-se para Alto Alegre no dia precedente ao do seu martírio, para ajudar seus coirmãos a arrumar um sino, percorrendo quilômetros de estrada no dorso do burro, chegando à noite. Às cinco horas da manhã, frei Zacarias estava na capela a fim de celebrar a S. Missa, e assim, foi um dos primeiros a sucumbir, no dia 13 de março de 1901. Tinha 40 anos de idade.

Frei Vítor de Lurano. Nome civil: Camilo Baisini. Nasceu em Lurano (Bérgamo), no dia 13-06-1872. Endossou o sacro hábito no convento de Ssma. Anunziata, aos 20-05-1889. Professou em1890. Foi ordenado em Milano (Mi), no dia 09-03-1895. Veio à missão em 1896,diretamente como Colaborador na Colônia de Alto Alegre-MA. O seu sonho de oferecer sua vida pelas almas tornou-se realidade aos 29 anos de idade, na madrugada do dia 13 de março de 1901. Seus restos mortais estão tumulados na igreja matriz de Barra do Corda-MA, juntamente com seus coirmãos.

Frei Salvador de Albino. Nome civil: Fortunato Fassi. Nasceu em Albino (Bérgamo), aos 28-06-1872. Entrou no noviciado depois de ter prestado o serviço militar no dia 26-04-1892. Professou aos 11-05-1893, como irmão não clérigo. Foi enviado ao Brasil em 1894. Num primeiro momento em São Luís, foi enviado a Alto Alegre, para trabalhar nos trabalhos agrícolas da Colônia S. José da Providencia. Foi imolado no altar da Missão, juntamente com os outros frades, irmãs, leigos e índios, no fatídico dia 13 de março de 1901, contando apenas 29 anos de idade.

 

 

As irmãs capuchinhas de Madre Rubatto, que na época ainda eram uma jovem congregação, tiveram sete de suas filhas ceifadas precocemente. Seis italianas e uma brasileira; eram elas: Ir. Eufêmia, Ir. Inês, Ir. Eleonora, Ir. Maria, Ir. Benedita, Ir. Natalina e Ir. Ana Maria de São Luís. Também tiveram suas vidas ceifadas os leigos: a senhora Maria Carlota Bezerra de Barra do Corda e o senhor Pedro Novaresi de Paullo, italiano. Os dois eram membros da Ordem Terceira Franciscana.

 

 

Salveteflores Martyrum/Florete primitiae martyrum saeculi XX/Gaudete vos in Caelo/Nobisfavete in pugna/ut beati simus in Pátria caelestis!

 

“Salve,Flores dos mártires!/Florescei, primícias dos mártires do século XX./Alegrai-vosno Céu,/favorecei-nos na luta, para que sejamos bem-aventurados/na Pátriaceleste!”

Autor:
No items found.
Comente