Comissão de Comunicação – COMUNICAP

Em janeiro de 2014, durante reunião da CCB, em Belo Horizonte (MG), foi criada a Comissão de Comunicação da Conferência dos Capuchinhos do Brasil. Formado por um membro de cada circunscrição, para desenvolver o projeto de integração da comunicação institucional da Ordem dos Frades Menores Capuchinhos no Brasil. 

Objetivos: Promover e instrumentalizar os frades na inclusão de uma cultura da comunicação. Promover debates, oficinas e estimular o uso das mídias para a evangelização e difusão do Carisma Franciscano-Capuchinho em vista da promoção vocacional. 

Estimular a produção de conteúdos e publicação das atividades dos frades na missão pastoral, social, fraterna. 

A comissão é a responsável pelo Projeto e desenvolvimento e aplicação da plataforma colaborativa do site www.capuchinhos.org.br e das circunscrições. Além dessa comissão, os franciscanos capuchinhos no Brasil estão historicamente envolvidos em obras de comunicação para a televisão, o rádio e os jornais. Do sul ao nordeste, quase 30 rádios são administradas pelos frades capuchinhos. Em todo o Brasil, os frades também estão envolvidos na publicação de artigos nos jornais e na apresentação de programas radiofônicos e televisivos.

Encontro da COMUNICAP, março de 2019 em Recife-PE


PROVINCIAL REFERENCIAL: Frei Arcanjo de Sousa Soares (São Paulo)

COORDENADOR: Frei Douglas Leandro de Oliveira (Minas Gerais)

REFERÊNCIAIS: Frei Vandrigo (Rio Grande do Sul); Frei Kléber Moresco (Paraná-Santa Catarina); Frei Pedro (São Paulo); Frei Erik Mateus (Minas Gerais); Frei Anderson (Rio de Janeiro-Espírito Santo); Frei Rafael (Bahia-Sergipe); Frei Maurício (Nordeste do Brasil); Frei Eduardo Janderson (Ceará-Piauí); Frei Rafael (Brasil Central); Frei Luciano (Brasil Oeste); Frei Francisco Coelho (Amazonas-Roraima) e Frei Lázaro (Maranhã-Pará-Amapá).

Contato: comunicacao@capuchinhos.org.br

Comissão de Comunicação – COMUNICAP

Em janeiro de 2014, durante reunião da CCB, em Belo Horizonte (MG), foi criada a Comissão de Comunicação da Conferência dos Capuchinhos do Brasil. Formado por um membro de cada circunscrição, para desenvolver o projeto de integração da comunicação institucional da Ordem dos Frades Menores Capuchinhos no Brasil. 

Objetivos: Promover e instrumentalizar os frades na inclusão de uma cultura da comunicação. Promover debates, oficinas e estimular o uso das mídias para a evangelização e difusão do Carisma Franciscano-Capuchinho em vista da promoção vocacional. 

Estimular a produção de conteúdos e publicação das atividades dos frades na missão pastoral, social, fraterna. 

A comissão é a responsável pelo Projeto e desenvolvimento e aplicação da plataforma colaborativa do site www.capuchinhos.org.br e das circunscrições. Além dessa comissão, os franciscanos capuchinhos no Brasil estão historicamente envolvidos em obras de comunicação para a televisão, o rádio e os jornais. Do sul ao nordeste, quase 30 rádios são administradas pelos frades capuchinhos. Em todo o Brasil, os frades também estão envolvidos na publicação de artigos nos jornais e na apresentação de programas radiofônicos e televisivos.

Encontro da COMUNICAP, março de 2019 em Recife-PE


PROVINCIAL REFERENCIAL: Frei Arcanjo de Sousa Soares (São Paulo)

COORDENADOR: Frei Douglas Leandro de Oliveira (Minas Gerais)

REFERÊNCIAIS: Frei Vandrigo (Rio Grande do Sul); Frei Kléber Moresco (Paraná-Santa Catarina); Frei Pedro (São Paulo); Frei Erik Mateus (Minas Gerais); Frei Anderson (Rio de Janeiro-Espírito Santo); Frei Rafael (Bahia-Sergipe); Frei Maurício (Nordeste do Brasil); Frei Eduardo Janderson (Ceará-Piauí); Frei Rafael (Brasil Central); Frei Luciano (Brasil Oeste); Frei Francisco Coelho (Amazonas-Roraima) e Frei Lázaro (Maranhã-Pará-Amapá).

Contato: comunicacao@capuchinhos.org.br

A Schola Fratrum, é uma escola de capacitação, na área da formação e animação vocacional, para os frades capuchinhos das Circunscrições que fazem parte da Conferência dos Capuchinhos do Brasil (CCB), e que está aberta à participação de confrades de outras conferências.

Ela visa, além da capacitação, a integração dos frades das diversas Circunscrições, bem como, uma partilha das realidades formativas nas diversas regiões do país, buscando uma maior unidade do processo formativo da CCB.

Foi idealizada em vista da necessidade de animar e reavivar a identidade do carisma franciscano-capuchinho no processo formativo. Tendo em vista a diversidade cultural no território, ela é assim um espaço que possibilita a unidade, a reflexão, a partilha e a vivência dos valores essenciais à vida franciscano-capuchinha.

Tem como objetivo amplo formar e capacitar os frades que atuam na área da formação (inicial e permanente) e animação vocacional para que possibilitem aos candidatos uma autêntica e progressiva iniciação aos valores de uma vida evangélica e franciscano-capuchinha.

Em campo mais específico busca:

I.  Conscientizar os frades, por meio de conteúdos relacionados à formação humana, cristã e franciscano-capuchinha, de sua importância no processo formativo de cada candidato;

II. Favorecer a vivência, a partilha e a integração fraterna entre os frades envolvidos no processo formativo e animação vocacional da CCB;

III. Facilitar uma linguagem comum entre os frades da formação e animação vocacional das diferentes Circunscrições da CCB;

IV. Transmitir aos frades as linhas formativas desenvolvidas pela Ordem;

V. Ser um laboratório dos valores franciscanos-capuchinhos.

Com esse intuito, sua metodologia baseia-se na exposição temática ministrada por assessores de cada uma das áreas previstas no conteúdo programático. Aqueles que prestam assessoria devem criar um espaço para o trabalho em grupo, seja em forma de seminários, mesas redondas, oficinas ou plenárias. O pano de fundo é sempre o desempenho em grupo.

Paralelamente aos conteúdos programáticos a Schola Fratrum desenvolve-se também como um laboratório da vida franciscano-capuchinha, exercitando os valores de uma iniciação à vida capuchinha. Por isso a Oração, a vivência da fraternidade, a minoridade, a missionariedade, o estudo, o trabalho manual e o lazer, são elementos vivenciais nos encontros da referida escola. 

A escola conta com uma coordenação, da qual também é membro o Conselheiro Internacional da Formação, e um provincial referência nomeado pela CCB. Ela está diretamente ligada a Conferência dos Capuchinhos do Brasil, representada pelos provinciais.

Sobre algumas experiências:


ANIMADORES VOCACIONAIS

Responsáveis: frei Clézio M. Santos e frei Silvio de Almeida

FORMADORES

Responsáveis: frei Clézio M. Santos e frei Silvio de Almeida

SEGUNDO NOVICIADO

Responsável: frei Pedro Cesário Palma

ENCONTRO E MISSÃO DOS PÓS-NOVIÇOS

Responsável: frei João Batista da Paz

PASTORALISTAS

Responsável: frei Carlo Maria Chistolini

GUARDIÃES

Responsável: frei Adilson Gonçalves Ferreira

IRMÃOS LEIGOS

Responsável: frei Gilberto Antônio Bedin

SERVIÇO DE JUSTIÇA, PAZ E INTEGRIDADE DA CRIAÇÃO

Responsável: frei Nilmar Carlos Gatto

ECÔNOMOS

Responsável: frei Francisco Antônio F. de Sousa

BENS CULTURAIS E PATRIMONIAIS

Responsável: frei Gilson de Jesus Marino

SECRETÁRIOS E ARQUIVISTAS

Responsável: frei Arles Dias de Jesus

COMUNICAÇÃO

Responsável: frei Arcanjo de Sousa Soares