Da favela do Jardim Glória para o Episcopado

Da favela do Jardim Glória para o Episcopado

Frei Carlos no encerramento da fraternidade

Da favela do Jardim Glória para o Episcopado

Toda a família franciscana e em especial o “Grupo de amigos de frei Sigrist” ficaram muito felizes e agradecidos ao Papa Francisco pela feliz escolha de frei Carlos Silva para o episcopado, como titular de Summula e auxiliar da Arquidiocese de São Paulo. A cerimônia de sagração será no dia 13 de fevereiro de 2021 na Catedral da Sé, na capital paulista. Provavelmente assuma a Região Episcopal de Brasilândia, até então sob o pastoreio de Dom Devair Araújo da Fonseca, que assume a nossa querida Diocese de Piracicaba.

Em 1985, Frei Carlos Silva, como postulante no início de seu processo formativo, fez parte da primeira comunidade da favela do Jardim Glória, compondo a fraternidade de Nossa Senhora da Glória com o também seminarista Toninho Supriano e o formador e guardião, frei Francisco Erasmo Sigrist. Este pequeno grupo de franciscanos deixam o Convento Sagrado Coração de Jesus e o Seminário Seráfico São de Fidélis, onde residiam para assumirem a vida na mais pobre e miserável favela de Piracicaba. A intenção era viver com os pobres, para os pobres e como os pobres, assumindo todos os riscos e dificuldades que esta decisão acarretava.

Frei José Orlando Longarez lembra e reproduz o diálogo que resultou nesta decisão de partir ao encontro com o pobre no seu lugar de vida e luta: “em reunião de formação do postulantado discutia-se sobre a opção pelo pobre e pela pobreza, tão vivida e sonhada por São Francisco de Assis, quando o seminarista Carlos Silva questiona de forma incisiva: “quando iremos viver realmente esta pobreza?”.  Decisão seguinte foi a procura de um local, que acabou sendo a favela do Jardim Glória, na Paróquia São Francisco Xavier. Como formador e guardião acabou se oferecendo e aceito, o recém ordenado frei Francisco Erasmo Sigrist, já com 53 anos e com maturidade suficiente para acompanhar os seminaristas, neste ambiente tão diferente da realidade dos seminários e conventos. Com as devidas autorizações e bênçãos dos superiores capuchinhos, do pároco Padre Vicente Tonetto e do bispo Dom Eduardo Koaik, inicia-se as reformas no precário barraco de madeira, comprado de Dona Joana, que havia pertencido ao seu filho Isaías. Com as reformas e pequenas adaptações coordenados pelo seminarista Carlos Silva a pequena comunidade muda-se em 05 de fevereiro de 1985 para o barraco. Continuam seus estudos de filosofia no Seminário Seráfico São Fidélis, onde frei Sigrist também é professor.

Frei Carlos Silva vive nesta comunidade da favela do Jardim Glória por dois anos, (1985 e 1986) desenvolvendo ali sua atuação pastoral e humanitária. Acompanha a realidade sofrida dos moradores amenizando suas dores e dificuldades. Providencia pequenos curativos e outros pequenos tratamentos simples de saúde e higiene; ensina os adultos e crianças á ler e escrever; visita as famílias, distribuindo comida e roupas aos necessitados; ensina a catequese preparando as crianças para a primeira comunhão; prepara a liturgia das missas celebradas por frei Sigrist num barracode madeira improvisado como capela.

Nesta comunidade do Jardim Glória criou laços de amor e amizade, fortes ainda hoje, mesmo passados mais de 35 anos. Sua presença é constante na comunidade, hoje urbanizada e organizada graças á esta presença franciscana, que transformou a favela em uma bela comunidade com casas de alvenaria, capela e belezas impares. Dona Joana, a primeira moradora e aquela que acolheu a chegada dos franciscanos tem carinho especial por todos que passaram por ali e lembra de frei Carlos com carinho de mãe, não cansando de contar as histórias e aventuras deste filho querido pelo dia a dia da favela.

Sua presença como celebrante de missas ou visitando seus amigos é constante. Durante as celebrações dos 20 anos de falecimento de frei Francisco Erasmo Sigrist, celebrado em 2018, esteve várias vezes celebrando com a comunidade na Capela de São Francisco e Santa Clara de Assis. Participou ativamente destas celebrações que culminou com o lançamento da biografia: “Deo Omnis Glória – frei Sigrist a vida de um homem santo”, pelo Instituto Histórico e Geográfico de Piracicaba. A apresentação desta obra é de sua autoria. Nesta época exercia a função de Ministro provincial dos frades capuchinhos do estado de São Paulo e usou sua influência e generosidade para que as celebrações fossem um sucesso.

Os capuchinhos deixaram o Jardim Glória no ano 2000 após transformarem radicalmente aquela realidade simples e pobre. Todos os barracos foram destruídos e em seus lugares surgiram 120 casas de alvenaria, com saneamento básico, ruas foram abertas, a capela construída e a dignidade e felicidades, presentes na vida deste povo querido.  O único barraco que permaneceu em pé foi o barraco dos freis. Em 2010  foi totalmente restaurado pela Prefeitura de Piracicaba, á pedido da comunidade que manteve e conservou este espaço com amor e carinho. Em 2020 tornou-se patrimônio histórico do Município de Piracicaba, sendo tomado pelo Codepac

Frei Carlos Silva leva para o episcopado toda sua experiência pastoral vivenciadas como religioso e sacerdote, em todas as comunidades onde atuou no Brasil, no México e na Itália. Mas temos a certeza que leva com carinho especial a experiência vivida como jovem postulante, no inicio de sua vida religiosa, na favela do Jardim Glória, em Piracicaba/SP.

Pedimos que nos envie sua benção.  Esperamos ansiosos pela sua visita para celebrar conosco já revestido das insígnias episcopais.

por Claudinei Pollesel, do Instituto Histórico e Geográfico de Piracicaba

Autor:
Paulo Henrique da Silva, Assessoria de Comunicação dos Frades Capuchinhos em SP
No items found.
Comente

Heading

Heading

What’s a Rich Text element?

The rich text element allows you to create and format headings, paragraphs, blockquotes, images, and video all in one place instead of having to add and format them individually. Just double-click and easily create content.

Static and dynamic content editing

A rich text element can be used with static or dynamic content. For static content, just drop it into any page and begin editing. For dynamic content, add a rich text field to any collection and then connect a rich text element to that field in the settings panel. Voila!

How to customize formatting for each rich text

Headings, paragraphs, blockquotes, figures, images, and figure captions can all be styled after a class is added to the rich text element using the "When inside of" nested selector system.

No items found.