A "Ratio Formationis" dos Capuchinhos

A "Ratio Formationis" dos Capuchinhos

Já faz um bom tempo que os irmãos e a própria necessidade cobravam uma Ratio Formationis Ordinis. Após longo e fecundo trabalho é apresentada à Ordem um texto feito com tantas mãos e aprovado pelo Capítulo Geral de 2018. Porém a aprovação final deu-se no dia 8 de dezembro de 2019, na Cúria Geral dos Capuchinhos em Roma, pelo Ministro Geral Frei Roberto Genuin.

A aprovação é válida para toda a Ordem que pede da parte das Conferências uma atualização segundo as realidades: “que assegure uma formação inicial e permanente coerente com a compreensão da identidade carismática da Ordem e adequada aos tempos que o Senhor nos dá a viver hoje”.

Já no Proêmio vê-se um apelo: “as orientações e princípios devem ser adaptados à sensibilidade dos diversos contextos culturais das diversas circunscrições, através de uma Ratio Formationis Localis” para tanto, somente com a participação de todos isto se efetivará. A tarefa agora é a leitura e aplicação da Ratio à vida da Ordem de maneira dinâmica e processual.

A Ratio é um pressuposto fundamental para a elaboração dos itinerários formativos locais. É um texto pequeno, tendo em conta tratar-se de um documento para toda a Ordem, porém, carregado de tom carismática. 

O texto foi didaticamente organizado em duas grandes partes: a primeira composta de três capítulos e a segunda em três anexos. 

O I capítulo “entrelaça a história de Francisco com a nossa, tendo por horizonte a vida de Jesus que ilumina e inspira carismaticamente o presente e o futuro da nossa formação.

O II Capitulo apresenta as cinco dimensões de toda a Ratio desde o ponto de vista eclesial: carismático, humano, espiritual, intelectual e missionário-pastoral.

O III Capítulo de forma processual e iniciática apresenta as cinco dimensões entre as distintas etapas da formação: A Formação permanente, a etapa vocacional, o postulado, o noviciado e o pós-noviciado.

Os Anexos abordam monograficamente as seguintes questões:

O Anexo I vai insistir na unidade carismática dentro da diversidade cultural. O desafio de formar para a nossa vida dentro de um mundo tão plural e cheio de tantas ofertas. No entanto há algo que favorece: a unidade carismática. Unidade não é o mesmo que uniformidade, mas união das diferenças. 

Já o Anexo II trata da Ratio Studiorum. Neste anexo indicam-se linhas fundamentais para o estudo em nossa vida capuchinha, seja para nos ajudar a aprofundar o carisma e o conhecimento da história franciscana, seja para o serviço ao Reino de Deus. 

E o Anexo III reflete sobre a maturidade afetiva e psicossocial, tema de maior importância na atualidade e desafiador para a formação. 

Em síntese, a Ratio Formationis chega como uma dádiva de Deus, um sopro do Espírito para ajudar a levar adiante o carisma franciscano, mas sobretudo para nos ajudar a viver melhor a nossa configuração a Jesus Cristo no Reino de Deus.

Conheça a Ratio Formationis clicando aqui.
Autor:
Capuchinhos Brasil
No items found.
Comente