Aos profetas

Aos profetas

No meio da assembleia

Brilham ilustres conhecedores

Todos tão sábios

Mais que os escribas e doutores

 

Quão poderosos eles são

Embalando uma multidão de seguidores

Amados como os pop-stars

Ás vezes retos ou enganadores

 

Contudo, eles falam

Profetizam e aterrorizam em meu nome

Tão cheios e perfeitos

Eles crescem, mas a verdade some

 

Se eu disse a Pedro

Que sobre a Igreja o inferno não vai prevalecer

Porque estes sábios têm tanto medo

O que eles temem perder?

 

Semear a divisão e a violência

Não são as boas novas da minha justiça

Como dizem crer em mim

Tendo a cabeça cheia de desejos e cobiças?

 

Eu conduzo a história

Sopro nos corações justos

Ensino sem palavras, se preciso as pedras falam

Não necessito de protestos

 

Por que ferem a minha Igreja?

Com discursos contra a fidelidade aos meus pastores

A fé em mim exige humildade

A virtude gera aprendizes e não segregadores

 

Vem a mim meu filho

Há tanto que tenho a ensinar

Não me limite a sua inteligência

Nem me prenda na sua finita capacidade de amar

 

O profeta que falar em meu nome

Algo que não mandei falar

Procure em Deuteronômio dezoito vinte

E a minha sentença achará.

 

(Fr. Kater 24/02)

Autor:
Frei Kater Vinicius dos Santos. OFMCap
No items found.
Comente