O Papa alinhado com São Francisco

O Papa alinhado com São Francisco

Frei George reflexiona sobre a Economia de Francisco e sua relação do Papa, em Roma, com o santo, de Assis.
.

No presente artigo, esforçamo-nos para compreender como está fundamentada a economia do Papa Francisco nas concepções econômicas franciscanas. Objetivamos contribuir com uma reflexão que fosse pertinente aos nossos dias, que pudesse mostrar que os sistemas vigentes não servem mais à humanidade e que existem forças em movimento para mudá-los.

Para isso, iniciamos inserindo-nos no contexto de São Francisco de Assis que, junto a seus companheiros, ofereceu ao mundo a experiência da fraternitas. Na vida fraterna, cada pessoa é recebida e compreendida em sua totalidade, não há espaço para preconceitos. O convívio fraterno entre os homens permite que sejam superadas todas as barreiras de divisão. Por consequência, a consciência de que todos são irmãos, por isso iguais, cresce e torna o ser humano capaz, como o foi o Poverello, de entender-se parte de uma infinita fraternidade cósmica onde todas as criaturas têm a mesma origem divina, são irmãs.

A partir da compreensão da fraternidade, faz-se possível a abnegação do direito de posse. Em sentido mais espiritual, a não-propriedade permite ao homem viver em paz consigo e com os outros, porque não precisará dispensar energia para defender seus bens dos inimigos. Em sentido sociológico, abnegar a esse “direito” propicia à humanidade promover o projeto do bem comum, que visa o pleno desenvolvimento dos povos.

Ainda na primeira seção, exploramos as contribuições do mestre franciscano francês, Pedro de João Olivi. O pensador, através de sua militância pelo uso pobre dos bens e por sua proposta de uso justo do dinheiro e preços justos do mercado, inspirará a criação de instituições de crédito que permitem o desenvolvimento sadio dos citadinos. Atualmente, os bancos comunitários espalhados pelo mundo têm cumprido, a seu modo, o mesmo papel dos Montepios. Essas instituições, que já existem, se fomentadas serão capazes de fazer face aos bancos que lucram com usura e capital improdutivo depositados em paraísos fiscais.

Na segunda seção tivemos o objetivo de apresentar as concepções do Papa Francisco sobre o tema. O valor inegociável da vida humana e da natureza é o essencial em seu pensamento. Pudemos ver que, para o pontífice, não há possibilidade de separar o debate econômico de outras realidades, como se fossem independentes. Consequentemente, a mudança de uma realidade requer necessariamente a mudança de todas. Em seus escritos, o papa condena o neoliberalismo e demonstra como a objetificação da criação é geradora de morte. Seu apelo está intimamente ligado à consciência fraterna que tem faltado aos homens. Como no estudo dos pilares franciscanos, para o Papa Francisco a experiência fraterna é a chave de solução para os problemas. Porque, apenas quando nos reconhecermos irmãos, seremos capazes de lutar pelo bem comum.

Tínhamos por objetivo encontrar a relação existente entre as concepções econômicas do papa e aquelas franciscanas. Na terceira seção de nosso artigo, investigamos como se dá esse vínculo e estabelecemos as conclusões. O Sumo Pontífice se une ao Santo de Assis não apenas pelo nome, mas pelas ideias. Os ideais de fraternidade universal, distribuição de bens, equidade social e ecologia integral são as bases de uma economia do Papa Francisco. Seus objetivos podem parecer utópicos, porém, nota-se que já encontram respaldo em alguns setores da sociedade.

Dentre tantas vozes que clamam por renovação, ecoa fortemente a do líder da Igreja Católica que, imbuído de espírito cristão e seguindo as pegadas de Francisco de Assis, questiona o mundo e propõe novos caminhos. Suas propostas podem soar insanas para os setores que enriquecem às custas do sangue dos homens e da devastação da natureza. Todavia, essas concepções têm gerado debates necessários entre os interessados em tornar o mundo um lugar de equidade e paz.

O Papa Francisco questiona a divinização do mercado, assim como o fez o Poverello em seu século, e enfatiza com convicção a verdade de que, se continuarmos dessa forma, o destino que nos espera será trágico. A uma conversão integral convoca todos os homens e mulheres do planeta, a fim de que possamos juntos substituir as engrenagens puídas do sistema por novos instrumentos que gerarão o bem comum, o progresso sadio, a vida em abundância.

Ficou interessado no artigo, leia aqui!

Autor:
No items found.
Comente

Heading

Heading

What’s a Rich Text element?

The rich text element allows you to create and format headings, paragraphs, blockquotes, images, and video all in one place instead of having to add and format them individually. Just double-click and easily create content.

Static and dynamic content editing

A rich text element can be used with static or dynamic content. For static content, just drop it into any page and begin editing. For dynamic content, add a rich text field to any collection and then connect a rich text element to that field in the settings panel. Voila!

How to customize formatting for each rich text

Headings, paragraphs, blockquotes, figures, images, and figure captions can all be styled after a class is added to the rich text element using the "When inside of" nested selector system.

No items found.