Poema: Declínio

Poema: Declínio

Assim como o sol

Decanta a cor ao mundo

Que se derrame em mim seu amor

Tocando do meu ser, o fundo

Revivendo-me

Fazei-me estar

No tempo da sua música

Dançando no compasso

Como que por atração física

Imã e metal

Pois bem sei

Que quando tenho amor

Sei que és Tu que em mim

Faz-me participar em Ti, Senhor

Já do paraíso

Considerando que,

Todo bem vem de Ti

Sendo que em ti está o que é bom

Que Tu me faças pressentir aqui

Das coisas que em Ti estão

Oh, Grande Artista

Dê cores de fé e esperança

Comprometimento e fidelidade a tua obra

Marca-a de profunda confiança

Dando-a traços de Tua Beleza.

Autor:
Frei Kater Vinicius dos Santos. OFMCap
No items found.
Comente